Cursos e inscrições

Meu Primeiro Curta Animado

Curso de animação (Foto: Sarasvati Produtora/Arquivo)

O curso trará uma visão geral sobre o universo da animação, proporcionando o primeiro contato com o desenho animado e a animação stop-motion. Serão experimentadas diversas técnicas e os participantes desenvolverão três roteiros e produzirão três filmes de um minuto cada. Serão aulas de animação que trabalharão a criatividade, a organização, a socialização e autoestima.

Carga horária: 24 horas/aula.
Público: crianças com idades de 6 a 9 anos.
Vagas: 15.
Dias: 15, 16, 17, 18, 19 e 20 de setembro (quarta a segunda).
Horários: das 9h às 13h.
Local: Escola Estadual Francisca Botelho. Praça Doutor Isauro Epifânio, 46, Centro.

Atividade gratuita e presencial.

O curso “Meu 1º Curta Animado” é ministrado por Jackson Abacatu. Artista plástico, cineasta e músico formado em Cinema de Animação e Escultura na Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais. Realizou dezenas de curtas e videoclipes exibidos em países como Argentina, Colômbia, Canadá, Itália e Armênia. Lançou dois álbuns como artista solo: “Trilhas sonoras de filmes quiméricos (2018)” e “Abstract Works (2019).” Diretor da produtora audiovisual Etama Produções.



Brincar de Fazer Cinema: Vídeo na Web

Registro feito durante curso de cinema para crianças (Foto: Sarasvati Produtora/Arquivo)

O curso proporcionará às crianças uma visão geral sobre o universo do cinema, ensinando-as a realizarem vídeos para a internet. Por meio de dinâmicas e práticas, os alunos exercitarão sua expressividade e poder de comunicação aprendendo diversas técnicas de roteiro, filmagem e edição para vídeos curtos, mas extremamente divertidos. Serão desenvolvidos cinco roteiros e produzidos cinco filmes de curta-metragem, de três minutos cada. Os participantes aprenderão na prática como realizar suas próprias produções cinematográficas.

Carga horária: 24 horas/aula.
Público: crianças com idades de 9 a 12 anos.
Vagas: 15.
Dias: 22, 23, 24, 25, 26 e 27 de setembro (quarta a segunda).
Horários: de 13h às 17h.
Local: Escola Estadual Francisca Botelho. Praça Doutor Isauro Epifânio, 46, Centro.

Atividade gratuita e presencial.

O curso “Brincar de Fazer Cinema: Vídeo na Web” é ministrado por Thiago Amoreira. Bacharel em Artes Visuais com formação complementar em Arte e Tecnologia pela Escola de Belas Artes da UFMG. Tem sua trajetória de pesquisa voltada às artes tecnológicas. Atualmente trabalha junto à uma rede colaborativa chamada Toki Network, onde pessoas se ajudam a crescer pessoal e profissionalmente.



Curta o Cinema em Pitangui

Registro durante aula da oficina de documentário da 2ª Mostra
(Foto: TV Integração/Reprodução)

O curso propõe a sensibilização essencial aos mecanismos de realização audiovisual. A imagem pode se aliar ao pensamento e ser um instrumento para se compreender o mundo e sua memória. Um instrumento para a expressão e a criação. O objetivo do curso é produzir cinco curtas-metragens, de cinco minutos cada, que tenham como base a memória dos participantes e o patrimônio cultural e ambiental da cidade de Pitangui.

Carga horária: 40 horas/aula.
Público: interessados acima de 12 anos.
Vagas: 15.
Dias: 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21 e 22 de setembro (quarta a quarta).
Horários: dias de semana das 18h às 22h. Sábado e domingo das 9h às 13h e das 14h às 18h.
Local: Escola Estadual Francisca Botelho. Praça Doutor Isauro Epifânio, 46, Centro.

Atividade gratuita e presencial.

O curso “Curta o Cinema em Pitangui” é ministrado por Labibe Araújo. Publicitária por formação, fotógrafa, filmaker, arte educadora e integrante do Coletivo de Cinema Negro Coisa de Preto. No cinema realizou trabalhos como diretora, assistente de direção, diretora de fotografia, produtora e diretora de arte, além de produção e realização de mostras de cinema, oficinas e cineclubes.



Audiovisual Como Ferramenta de Divulgação e Produção de Conhecimento

Curso de cinema (Foto: Sarasvati Produtora/Arquivo)

O curso pretende abordar de forma geral diferentes possibilidades de utilização do audiovisual como ferramenta de divulgação e produção de conhecimento e de seu uso no ensino. Serão abordados a história e a evolução do audiovisual como linguagem, sua relação com a educação, a crítica a seus produtos e suas diferentes formas de produção.

Será dada prioridade à análise crítica de produtos audiovisuais voltados para o ensino, seu uso na sala de aula ou no ambiente educativo, o planejamento crítico e a prática da produção relacionada à educação. Serão produzidas 15 micronarrativas audiovisuais, de um minuto cada, com temáticas sobre o patrimônio material e imaterial do município de Pitangui, escolhidas pelos participantes.

Carga horária: 30 horas/aula.
Público: acima de 12 anos (preferencialmente para funcionários de instituições educativas e culturais, professores, educadores e interessados em usar o processo de produção audiovisual como ferramenta de divulgação e produção de conhecimento).
Vagas: 15.
Dias: 23, 24, 25, 26 e 27 de setembro (quinta a segunda).
Horários: dias de semana, das 18h às 22:40. Sábado e domingo, das 9h às 13h e das 14h às 18h.
Local: Escola Estadual Francisca Botelho. Praça Doutor Isauro Epifânio, 46, Centro.

Atividade gratuita e presencial.

O curso “Audiovisual Como Ferramenta de Divulgação de Conhecimento” é ministrado por Giselle Dietze. Mestre em Ciências da Linguagem e da Comunicação pela Universidade de Neuchâtel (Suíça) e graduada em Jornalismo pela PUC Minas, atua como fotógrafa documental e jornalística independente desde 2016. Em seu percurso pelo audiovisual participou da produção de vídeos para o Centro de Referência Virtual do Professor (SEE-MG). Como assistente de direção, foi produtora na Produz Vídeo e realizou diversos vídeos institucionais para a Universidade de Neuchâtel. Tem atuação como produtora executiva na Aicó Culturas e como ministrante de oficinas e editora na 3ª e 4ª edições do projeto “Horizontes Periféricos”.


Todas as atividades das oficinas serão registradas e documentadas por meio de fotos e vídeos. O objetivo é gerar material com depoimentos, comentários sobre os processos criativos, percepções e impressões. Esses registros e também os filmes produzidos pelos alunos serão publicados no site e compartilhados nas mídia sociais da “Mostra de Cinema”.