Em crônica poética, embaixadora da Mostra de Cinema enaltece encanto do entardecer em Pitangui

A educadora Maria José Valério Calderaro Teixeira (mais conhecida como Zezé Valério), que integra o seleto grupo de embaixadores(as) da 3ª Mostra de Cinema de Pitangui, escreveu uma crônica poética chamada “Cidade-Presépio”, em que narra o encanto que tem pelo entardecer pitanguiense, visto a partir de sua varanda.

Este é um ângulo diferente da minha cidade. Uma visão de Pitangui ao entardecer. Cidade-presépio. Cidade-cenário da 3ª Mostra de Cinema. A alma barroca se reflete no claro-escuro do céu da sétima vila do ouro das Gerais. Com uma câmera nas mãos, à moda dos Irmãos Lumière, debruça-se no universo. O ‘travelling’ é inevitável e a câmera passeia do lado de cá onde a capela de São José termina a antiga Rua da Cruz.

É na praça onde se armavam parques com rodas-gigante e roleta de maçãs, barraquinhas e circos de tourada. Gente apinhada nas árvores assistia de graça ao espetáculo. Agora o touro fugia e colocava o povo todo a correr. Seguro mesmo era quem estava nas árvores.

Mais abaixo, do outro lado, o casario claro no verde-escuro dos quintais e o bucolismo do beco, o dos Canudos. Um pouco além, acendem-se as primeiras luzes do Chapadão, ali mesmo onde, em outros tempos, ficava o campo de aviação. Vem um louco que procurava ovo de avião.

No bairro novo das mansões, luzes brilham sós na escuridão que cai . E aqui, bem perto, a torre da Igreja do Pilar abençoa a cidade.

Pitangui recebe a terceira Mostra de Cinema como um presente. Trata-se de um contato especial com a arte que se faz síntese de movimento, de cor e de sons , apresentada a uma cidade que também se veste de cores diferentes para dar as boas-vindas à cultura. É a oportunidade de se recriar a realidade pela força da imaginação e do sentimento, transformando o cotidiano em um inigualável momento de beleza.

Participemos da terceira Mostra de Cinema de Pitangui!

O vídeo produzido por Zezé Valério é ilustrado sonoramente pela canção “Fim de tarde de domingo”, do músico pitanguiense Moisés Navarro e Ricardo Homem. A interpretação é de Moisés Navarro.

Novas datas

O agravamento da pandemia de covid-19 no Brasil fez com que a equipe produtora da Mostra precisasse alterar o cronograma de realização. As novas datas para inscrições, participação nos cursos e das exibições já estão no site e nas mídias sociais Facebook e Instagram.

A 3ª Mostra de Cinema de Pitangui é uma realização da Sarasvati Produtora Cultural por meio da Lei Emergencial Aldir Blanc, via Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *